Confira:

6/recent/ticker-posts

Entenda a relação entre os cinco sentidos e a vontade de comer mais


Nutróloga revela como todo o organismo pode sabotar o plano de emagrecimento. Aprenda a driblar os obstáculos da dieta

PORTO VELHO, RO - Grande parte das pessoas que já tentaram emagrecer se depararam, em algum momento da jornada, com os obstáculos da dieta. Sabe aquela tentação que aparece do nada e te faz furar o plano alimentar? Pois saiba que, provavelmente, algum dos seus cinco sentidos foi ativado de uma maneira contraproducente e acabou destruindo tudo que você havia planejado. Mas, a boa notícia é que existem maneiras de controlar esse tipo de problema.

“Nariz, olhos, ouvidos, tato e, por fim, a boca. Além da comida ativar os cincos sentidos, é possível que uma pessoa coma mais quando não repara em cada um deles. Isso pode gerar compulsão e, consequentemente, quilos a mais”, alerta a médica nutróloga, Ana Luisa Vilela, especialista em emagrecimento.

A profissional lista como cada um dos cinco sentidos pode atrapalhar o processo de emagrecimento e o que fazer para driblar esses obstáculos da dieta. Confira:

1 – Olfato

Quem nunca sentiu o cheiro de café vindo da cozinha e ficou com vontade de comer um pãozinho “do nada”? Antes de devorar tudo que se encontra na mesa, é melhor respirar e raciocinar friamente. “O cérebro pode se sentir satisfeito a apenas com fragrâncias. Leve sempre o prato perto do nariz antes de colocá-lo na boca. Feche os olhos e perceba o cheiro dele. Pode até ser que, só de sentir o aroma, a vontade de comer compulsivamente passe”, conta Ana Luisa.

2 – Visão

A expressão “comer com os olhos” nunca fez tanto sentido, não é mesmo? Segundo a nutróloga, a visão traz uma enorme influência sobre o que comemos. Mas, ter uma mesa decorada ou um prato bonito não significa que você precisa devorar tudo desenfreadamente. A dica da médica e notar cada detalhe do prato, como as cores, texturas e formas. Após isso, o ideal é colocar uma quantidade pequena de comida no prato. Isso ajuda a não comer de modo automático.


Fonte: Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários