Confira:

6/recent/ticker-posts

Advogada “estrelada” de Brasília que defendeu Rosani Donadon no TSE agora tenta salvar mandato de Eduardo Japonês




Os dois lados da disputa judicial apresentaram embargos no TSE

PORTO VELHO, RO - As voltas que o mundo jurídico dá: a advogada de Brasília que chegou a questionar no STF a cassação da então prefeita de Vilhena, Rosani Donadon, é a mesma contratada para tentar salvar o mandato do atual prefeito, Eduardo Japonês (PSC), condenado à perda do cargo por decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Rondônia.

Professora de Direito Constitucional num instituto do qual é sócio o ministro do STF, Gilmar Mendes, a advogada Marilda de Paula Silveira já se manifestou junto à Corte Eleitoral de Rondônia, onde apresentou embargos tentando reverter a cassação de Japonês. Também atua na defesa de Japonês o advogado Nelson Canedo, que em 2018 enfrentou a própria Marilda, já que era patrono da ação que pedia a cassação de Rosani no TSE.

A acusação contra o prefeito vilhenense, a cargo do advogado Juacy Loura Júnior, contratado por Rosani, apresentou dois embargos, enquanto os defensores do prefeito protocolaram três recursos do mesmo gênero.

No caso da acusação, um dos pedidos é para que, logo após julgar os embargos, o TER marque novas eleições para prefeito e vice em Vilhena. Se o pedido for atendido, o prefeito é afastado e o presidente da Câmara, Ronildo Macedo (PV) assume o cargo, sendo o pleito suplementar realizado em 90 dias.

Os advogados da coligação “Fé e Ação por Vilhena” também apontam fatos que deveriam importar em condenação ao prefeito e sua vice, bem como a secretaria de Terras Vivian Bacaro, a vereadora Vivian Repsold (PP) e o secretário de Comunicação, Herbert Weil.

Já a defesa de Japonês lista uma série de pedidos e argumenta que as provas que o inocentam sequer foram analisadas. E aponta questões processuais que podem levar à anulação da decisão da própria Corte.


Fonte: Folha do Sul
 

Postar um comentário

0 Comentários