Confira:

6/recent/ticker-posts

Censo demográfico: recenseadores devem visitar 534 mil domicílios de Rondônia


Mais de 1,7 mil agentes atuarão nos próximos 90 dias no estado. Saiba como identificar o recenseador do IBGE

Porto Velho, RO - A pesquisa que acontece a cada 10 anos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e faz a contagem da população brasileira começou nesta segunda-feira (1) em todo o Brasil. Em Rondônia não é diferente, a coleta de dados do Censo vai chegar a mais de 534 mil domicílios do estado. Em Porto Velho, 175 mil domicílios serão visitados.

De acordo com o IBGE a missão dos agentes é entrevistar um morador de cada domicílio do país. Ao todo, eles visitarão 89 milhões de endereços, sendo residenciais cerca de 75 milhões. O IBGE informou até o início de novembro, mais de 183 mil recenseadores, devidamente identificados, estarão nas ruas de todos os 5.570 municípios brasileiros. Em Rondônia mais de 1,7 mil agentes atuarão nos próximos 90 dias no estado.

A pesquisa também serve para auxiliar a tomada de decisões na criação de políticas públicas, estudos científicos e projeções nas áreas de investimentos, principalmente em relação ao setor privado.

Segundo o coordenador operacional do Censo 2022 em Rondônia, Jorge Elarrat, até o dia 31 de outubro, serão coletadas informações essenciais sobre os habitantes das zonas urbana e rural dos municípios.

Com identificar o recenseador do IBGE

O coordenador explica como identificar o recenseador durante a visita na residência. “Os recenseadores são a peça-chave do Censo. Ele pode ser identificado pelo colete e boné azul-marinho, crachá contendo QR Code e pelo dispositivo móvel de coleta. Essa identificação permite que o cidadão reconheça nossos agentes com mais segurança para fazer o retrato mais completo da sociedade brasileira respondendo às perguntas: quem somos, como somos e como vivemos”, destacou Jorge Elarrat.




Importância do Censo Demográfico

O conjunto de informações coletadas na pesquisa são para conseguir resultados ligados a questões como: O número total de habitantes no país, por sexo e faixa etária e distribuição no território nacional. A expectativa de vida da população; O número médio de filhos; Tipo de habitação em que vive a população; A proporção da população que tem acesso ao saneamento básico; O nível de instrução da população; As condições de trabalho e o rendimento da população; Um panorama da diversidade étnico-racial da população brasileira; A caracterização dos povos indígenas conforme a etnia e línguas faladas ou utilizadas em seus domicílios, além de dados sobre a população quilombola.

Pela primeira vez a edição de 2022 do Censo Demográfico vai realizar pesquisa com os moradores de territórios quilombolas, além das aldeias indígenas. A coleta de informações nas áreas indígenas começa no próximo dia 10 de agosto, e a dos territórios quilombolas, em 17 de agosto.

Os primeiros resultados do Censo 2022 estão previstos para serem divulgados ainda no final deste ano, segundo o IBGE. Já outras análises e cruzamentos de dados serão divulgados em 2023 e 2024.


Fonte: Prefeitura de Porto Velho

Postar um comentário

0 Comentários