Confira:

6/recent/ticker-posts

PF deflagra operação em combate ao contrabando de cigarro


Segundo a Polícia Federal, as investigações iniciaram depois da apreensão de grande carga de cigarros de origem paraguaia

Porto Velho, RO - A PF (Polícia Federal) deflagrou uma operação em combate a um grupo especializado em contrabando de cigarros. Os policiais cumpriram dois mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira (21) em Vilhena (RO).

De acordo com a assessoria da PF, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em Vilhena durante a Operação Petema.

Com o material apreendido a polícia pretende identificar outros envolvidos, além de coletar novos elementos de prova dos crimes.

Além das buscas, houve a determinação de medidas restritivas aos investigados, inclusive a suspensão das Carteiras Nacionais de Habilitação, como forma de impedir que conduzam veículos, coibindo a prática criminosa verificada.

A conduta de importar e distribuir tais produtos gera graves danos à sociedade, não apenas de ordem tributária e à indústria nacional, mas em especial à saúde dos usuários, que acabam por comprar e usar cigarros não autorizados pelos órgãos de vigilância sanitária, com graves riscos.

Ainda de acordo com a PF, os investigados poderão responder pelo crime de contrabando, cuja pena máxima chega a 05 anos. Eventuais denúncias sobre crimes relacionados podem ser encaminhadas à Polícia Federal através dos telefones 69-3316-1600 (Vilhena) ou 69-3216-6200 (Porto Velho).

Investigações

Segundo a Polícia Federal, as investigações iniciaram depois da apreensão de grande carga de cigarros de origem paraguaia em Vilhena. A mercadoria foi avaliada em mais de meio milhão de reais.

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) e SEFIN (Secretaria de Estado de Finanças de Rondônia) encontraram mais de cem mil maços de cigarro em veículo de carga. O material estava escondido em uma carga de frutas.

Após a lavratura do flagrante, foi realizado intenso trabalho de investigação pela Delegacia de Polícia Federal em Vilhena. As investigações apontam que os responsáveis pelo envio do carregamento ficam em cidades próximas à fronteira com o Paraguai. Além disso, o destino final do cigarro contrabandeado seria Porto Velho (RO).


Fonte: Diário da Amazônia

Postar um comentário

0 Comentários