Confira:

6/recent/ticker-posts

Suspeito de abastecer “bocas” em Vilhena confessa que droga boliviana entra através de Pimenteiras do Oeste

Antes de ser interrogado, o suspeito quebrou seu celular afim de destruir provas

PORTO VELHO, RO - Na noite de terça-feira (28) em Vilhena, a Polícia Militar prendeu um homem suspeito de ser o principal fornecedor das bocas-de-fumo da cidade e apreendeu um quilo de crack importado da Bolívia.

O Núcleo de Inteligência (NI) recebeu uma informação de que um homem havia recebido o entorpecente e o seguiram até a linha 135, na zona rural de Vilhena.

O suspeito estava dirigindo um carro e tinha uma mulher como carona, em uma região de mata ele desceu do veículo sozinho carregando um saco escuro. Pouco tempo depois, voltou sem o objeto.

Após o suspeito sair do local, os policiais foram verificar o que havia no saco e descobriram um “tijolo” de crack escondido no matagal. Em seguida, para dar o flagrante, o NI acionou a Polícia Militar, que foi até a casa do investigado.

No local havia várias pessoas, incluindo a esposa do suspeito, que confessou ser dono da droga apreendida. Na sua justificativa, o homem alegou que, para conseguir uma renda extra, vinha atuando no tráfico há sete meses.

Antes de ser interrogado, o suspeito quebrou seu celular afim de destruir provas, mas acabo confessando que a droga com quem abastece as “bocas” de Vilhena vem da Bolívia e entra no Brasil pela cidade de Pimenteiras do Oeste, às margens do rio Guaporé, que separa os dois países.

O entorpecente, o veículo usado no transporte da droga, uma quantia de 3.370,00 reais em dinheiro, máquina de passar cartão e um aparelho celular da marca Samsung cor vermelha foram localizados na residência e entregues na Unisp.


Fonte: Diário da Amazônia

Postar um comentário

0 Comentários