Confira:

6/recent/ticker-posts

Rondônia tem aumento de 489% casos de dengue em 2022


Estado conta com 6.838 casos confirmados e 11 óbitos contra 1.161 e dois óbitos referentes ao período de janeiro a maio de 2021 e 2022

PORTO VELHO, RO - 
Rondônia registrou um aumento de 489% casos de dengue em comparação ao mesmo período do ano de 2021. De acordo com o último boletim epidemiológico publicado, Rondônia conta com 6.838 casos confirmados e 11 óbitos contra 1.161 e dois óbitos referentes ao período de janeiro a maio de 2021 e 2022.

Segundo a Agevisa, até 27 de maio, foram confirmados 21 casos de dengue grave e 140 casos de dengue com sinais de alarme, dos quais 11 casos evoluíram para óbito e 682 casos em processo de investigação.

Segundo a Agevisa (Agência Estadual de Vigilância em Saúde em Rondônia), atualmente, 71% dos municípios rondonienses estão em estado de alerta e surto para dengue, sendo 16 em estado de Alerta e 21 em surto.

Brasil ultrapassa 500 mortes em 2022

O Brasil registrou 504 mortes por dengue no período de 1º de janeiro a 4 de junho. O número representa praticamente o dobro de mortes notificadas em todo o ano passado, segundo o Boletim Epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde.

O estado de São Paulo lidera a lista, com 180 óbitos. Em seguida aparecem Santa Catarina (60), Rio Grande do Sul (49), Goiás (44) e Paraná (43). Há ainda 364 óbitos em investigação.

Somente neste ano foram contabilizados 1,1 milhão de casos prováveis de dengue em todo o país, o que implica em uma taxa de incidência de 517,9 casos a cada 100 mil habitantes. A marca atingida em apenas seis meses já representa mais do que o dobro dos casos registrados em todo o ano de 2021 (544.460).

A Região Centro-Oeste do país lidera a taxa de incidência, com a marca de 1.544,2 casos a cada 100 mil habitantes, mais alta que a média brasileira. É nessa região também que estão os municípios com o maior número de infectados: Brasília, com 51.131 casos; e Goiânia, com 41.637 casos. Em seguida no ranking aparecem Joinville (SC), com 23.058 casos; São José do Rio Preto (SP), com 16.005 casos; e Aparecida de Goiânia (GO), com 14.689.


Fonte: Diário da Amazônia

Postar um comentário

0 Comentários