Confira:

6/recent/ticker-posts

Jovem que abandonou facção leva tiros na cabeça e sobrevive após se fingir de morta em RO


Após jovem de 20 anos ficar caída no chão, um dos criminosos fez uma foto com o celular e enviou um áudio dizendo para alguém que o "serviço estava feito".

Porto Velho, RO - 
Uma jovem de 20 anos levou três tiros na cabeça e dois na mão durante uma tentativa de homicídio em Cacoal (RO) na madrugada desta quinta-feira (9). Aos policiais militares, a vítima revelou que só sobreviveu ao ataque porque se fingiu de morta.

De acordo com boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada para atender um chamado de tentativa de homicídio no bairro Areal e quando chegou encontrou um vigilante.

O trabalhador então relatou que viu um carro passar por ele e cerca de 10 minutos depois ouviu disparos de arma de fogo. Foi então que a jovem apareceu ensanguentada, mas consciente, pedindo ajuda ao vigilante. O Corpo de Bombeiros fez os primeiro atendimentos médicos da vítima.

A mulher relatou aos policiais que por volta das 20h desembarcou na rodoviária de Cacoal e ao sair do prédio, pelos fundos, um carro com quatro homens, um deles armado, se aproximou dela.

A jovem então foi amordaçada e colocada dentro de um carro. Em seguida os bandidos a levaram para uma região no sentido do rio Machado.

Em determinado momento o condutor parou o veículo e os homens conversaram com ela, afirmando que eles haviam matado duas pessoas no dia anterior e que a intenção também era matá-la.

Os suspeitos, de acordo com a vítima, antes dos disparos relataram que a matariam pelo fato dela "ter abandonado a facção PCC e rasgado a camisa do grupo".

Os criminosos então atiraram na cabeça e mão direita da mulher. Aos policiais, a jovem disse que ao ser ferida decidiu se fingir de morta, na tentativa de evitar levar novos tiros.

Após ver a mulher caída ao solo, um dos bandidos a pegou pelos cabelos, fez uma foto com o celular e enviou um áudio dizendo para alguém que o "serviço estava feito".

A vitima disse aos policiais ter reconhecido dois dos suspeitos, sendo um deles o autor dos disparos da arma de fogo. A Polícia Civil investiga o crime.

Fonte: G1/RO

Postar um comentário

0 Comentários