Confira:

6/recent/ticker-posts

Grupo impede polícia ambiental de apreender madeira retirada de reserva em Rondônia

 

Aproximadamente 30 pessoas "montaram uma barreira" com vários veículos impedindo a ação dos agentes de fiscalização. O caso aconteceu na estrada conhecida como Soldado da Borracha.


PORTO VELHO, RO - Um grupo composto por cerca de 30 pessoas impediu que policiais ambientais apreendessem caminhões que carregavam madeira ilegal. O caso aconteceu na estrada conhecida como Soldado da Borracha em Rondônia, nesta terça-feira (14). Durante todo o dia, agentes estavam na região devido a Operação Arigós, deflagrada para apurar e combater grandes desmatamentos entre Porto Velho e Cujubim.


O vídeo acima mostra dois caminhões com toras de madeiras passando pela estrada, até que o grupo com vários veículos, atrapalha a passagem da viatura da Polícia Ambiental que estava escoltando os caminhões para uma área de segurança da polícia.


Com a interferência, os motoristas do carregamento ilegal conseguiram fugir. Há suspeitas que as madeiras podem estar escondidas para evitar apreensões.


O flagrante


Segundo o comandante da Polícia Militar Ambiental, major Adenilson Chagas, nesta terça-feira (14) os policiais abordaram os caminhões que carregavam as toras de madeira sem documentos de origem florestal. De acordo com investigações da corporação, a carga tinha sido retirada ilegalmente de unidades de conservação.


"As equipes apreenderam a madeira e estavam escoltando os caminhões até o pátio do batalhão para que pudessem ficar à disposição da Justiça, quando foram surpreendidos por populares que atrapalharam a ação da polícia", informou.

Ainda segundo o major, já foram identificados todos os veículos envolvidos, além dos proprietários e as pessoas que participaram.

Com a interferência, os motoristas do carregamento ilegal conseguiram fugir em RO — Foto: Reprodução/Redes sociai


"Temos a identificação e qualificação de todos e certamente será imputado a cada um a responsabilidade pelo crime ambiental 'de obstar e impedir a fiscalização'. Os trabalhos naquela região continuarão, não vamos cessar nossas atividades. Temos muito a trabalhar", disse.

A Operação Arigós

Um grupo suspeito de praticar crimes ambientais na unidade de conservação Estação Ecológica Soldados da Borracha, em Porto Velho e Cujubim, é alvo da operação. Chamada de Arigós, a ação busca apurar e combater grandes desmatamentos na região e nesta etapa os agentes cumpriram cinco mandados de busca e apreensão em áreas urbana e rural.

O grupo criminoso investigado já causou um dano ambiental de 9.684 hectares, o equivalente a quase 9 mil campos de futebol. O dano ambiental praticado pelo grupo já pode chegar aos R$ 345 milhões.

Os agentes de fiscalização buscam identificar quem são os mentores e beneficiários do desmatamento feito dentro da unidade de conservação ambiental.

A ação tem a participação do Ministério Público de Rondônia (MP-RO), Delegacia de Repressão aos Crimes contra o Meio Ambiente (DERCCMA), Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Núcleo de Operações Aéreas da Secretaria de Estado de Segurança, Defesa e Cidadania (NOA) e Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope).

Fonte: Rolnews.com

Postar um comentário

0 Comentários