Confira:

6/recent/ticker-posts

Dia Mundial do Doador de Sangue: saiba como doar de maneira segura


Transfusão de sangue é essencial para o tratamento de pessoas que sofrem de uma série de doenças ou vítimas de acidentes

PORTO VELHO, RO - A transfusão de sangue é fundamental para o tratamento de pessoas que sofrem de uma série de doenças ou vítimas de acidentes, desastres naturais e conflitos armados.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que a necessidade de sangue é universal, mas que o acesso ainda é limitado – especialmente em países de baixa e de média rendas, onde a escassez afeta particularmente mulheres e crianças, que tendem a ser as pessoas que mais precisam de sangue.

O Dia Mundial do Doador de Sangue, celebrado nesta terça-feira (14), promove a conscientização sobre a importância da doação para a saúde pública.

A médica hematologista do Hospital Anchieta de Brasília, Jackeline Felix, explica que doar sangue é um processo fácil, rápido e seguro. Desde o início da pandemia de Covid-19, os bancos de sangue se adaptaram para evitar aglomerações.

Os médicos atribuem a falta de doadores aos diversos aos mitos sobre a doação. O medo da dor, acreditar que não se encaixa no perfil de doador e a pandemia também contribuem para afastar as pessoas dos hemocentros.

“Motivos sazonais como as férias escolares de meio do ano e alta temporada de viagem, o aumento de doenças respiratórias com a chegada do frio e da seca, além da pandemia da Covid-19, fazem com que as pessoas fiquem mais em casa e deixem de ir aos bancos de sangue. Todos esses fatores levam à redução das doações”, explica Jackeline.

A médica explica que o processo de doação é seguro e pode ser realizado sem prejuízos à saúde do doador.

“A coleta de bolsas de sangue é feita com material descartável, estéril e com produtos registrados na Anvisa. A doação propriamente dita, a coleta, não dura mais de 15 minutos. É necessária a observação do doador por alguns minutos, antes da sua saída do banco de sangue, para verificar se não há quaisquer sintomas, como mal-estar, tontura e fraqueza”, explica.

Critérios para a doação de sangue

    * Estar alimentado e evitar alimentos gordurosos 3 horas antes da doação

    * Caso seja após o almoço, aguardar 2 horas

    * Dormir pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas

    * Ter de 16 a 69 anos e pesar acima de 50 kg

    * Já ter doado antes dos 60 anos, caso tenha entre 60 e 69 anos

    * Máximo de quatro doações anuais para homens e três para mulheres

    * Intervalo mínimo entre uma doação e outra de dois meses para homens e de três meses para mulheres

Panorama global

A OMS divulgou informações atualizadas sobre o cenário global da doação de sangue. Das 118,5 milhões de doações coletadas globalmente, 40% delas são coletadas em países de alta renda, que abrigam 16% da população mundial.

Em países de baixa renda, até 54% das transfusões de sangue são administradas a crianças menores de 5 anos; enquanto em países de alta renda, o grupo de pacientes mais frequentemente atendidos tem mais de 60 anos de idade, representando até 76% de todas as transfusões.

Com base em amostras de 1.000 pessoas, a taxa de doação de sangue é de 31,5 doações em países de alta renda, 16,4 doações em países de renda média alta, 6,6 doações em países de renda média-baixa e 5,0 doações em países de baixa renda.

Um aumento de 10,7 milhões de doações de sangue de doadores voluntários não remunerados foi relatado de 2008 a 2018. No total, 79 países coletam mais de 90% de seu suprimento de sangue de doadores voluntários não remunerados; no entanto, 54 países coletam mais de 50% de seu suprimento de doadores familiares ou pagos.


Fonte: CNN Brasil

Postar um comentário

0 Comentários