Confira:

6/recent/ticker-posts

Projeto ‘Tampinhas’ Solidárias ajuda Orquestra em Ação


O Projeto Orquestra foi constituído em 2003, e oferece, gratuitamente, aulas de violino, viola, violoncelo, contrabaixo acústico

PORTO VELHO, RO - A Associação de Amigos da Orquestra (AAO), que mantém o projeto ‘Orquestra em Ação” de Ji-Paraná, realizou no 1º trimestre o projeto ‘Tampinhas Solidárias’, conseguindo coletar mais de 80 kg do produto em vários pontos da cidade. A iniciativa teve como objetivo arrecadar recursos para a manutenção dos instrumentos e atividades da referida entidade. Informou esta semana ao Sistema Gurgacz de Comunicação – Rede TV! (SGC), a coordenadora Solange Gurgacz.

Segundo a coordenadora, o resultado foi bastante satisfatório e contou com a participação dos alunos, seus familiares, amigos e empresas locais, entre elas, a Tigrão Veículos. “A Orquestra em Ação conta com dezenas de instrumentos como piano, violão, violoncelo, guitarra, contrabaixo e bateria, e todos precisam de uma manutenção permanente, o que eleva muitos os gastos”, afirmou.

“É importante esclarecer que as tampinhas coletadas e doadas, precisam chegar limpas, caso contrário, a sua venda pode ser prejudicada”, observou. Após entregues, as tampinhas são encaminhadas para a Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Ji-Paraná (Coocamarji).

Pelo projeto, podem ser doados tampinhas de garrafas pet, Xampu, creme metal, detergente, amaciante, tampinhas de caixas de leite, leite em pó, manteiga entre outros. Os interessados em apoiar o projeto, podem comparecer na sede da entidade que fica no anexo da escola estadual José Francisco (1º distrito) e/ou ligar para: 9 9988 22 99 (Solange Gurgacz). Se a doação for em grande quantidade, a direção fará a busca no local indicado.

O Projeto Orquestra foi constituído em 2003, e oferece, gratuitamente, aulas de violino, viola, violoncelo, contrabaixo acústico, canto coral e musicalização infantil, violão, guitarra e contrabaixo elétrico, piano, instrumentos de percussão e teoria musical.


Fonte: Diário da Amazônia

Postar um comentário

0 Comentários