Confira:

6/recent/ticker-posts

CBF oferece a Guardiola R$ 60 milhões por ano para assumir a seleção após a Copa, diz jornal



Técnico do Manchester City seria o favorito da entidade para ocupar a vaga de Tite a partir de 2023

PORTO VELHO, RO - A CBF parece já ter um nome forte para o lugar de Tite após a Copa do Mundo do Catar. Segundo o jornal Marca, um dos principais diários esportivos da Espanha, a entidade teria oferecido a Pep Guardiola um salário anual de 12 milhões de euros (R$ 61,7 milhões na cotação atual) para o técnico, atualmente no Manchester City, assumir a seleção em 2023. Ele seria o primeiro estrangeiro da história a comandar o Brasil.

De acordo com a publicação, o planejamento na busca por Guardiola tomou forma após a chegada oficial de Ednaldo Rodrigues na presidência da CBF, ocorrida no final de março. Com a certeza de que Tite encerrará o seu ciclo após o Mundial deste ano, o nome do espanhol de 51 anos surgiu como candidato indiscutível à vaga. O contrato seria de quatro anos, até a Copa de 2026.

A estratégia para fisgar o homem que popularizou o tiki-taka para o mundo inclui reuniões e conversas com Pere Guardiola, irmão e representante do técnico do City. No entanto, a questão financeira pode ser um entrave. O salário proposto está abaixo dos 20 milhões de euros (R$ 102,8 milhões) anuais que o espanhol recebe na Inglaterra.

Guardiola tem contrato com o City até 2023. Como a temporada europeia termina em julho e a Copa do Catar se encerra em dezembro, diferentemente de outras edições, existe a dúvida se o comandante deixaria o clube nesta janela do meio do ano ou esperaria até a próxima, em janeiro, para se despedir do clube de Manchester. Nos bastidores, o a expectativa pelo "sim" do espanhol é grande.

Tido por muitos como um dos melhores técnicos da história do futebol, Guardiola possui um currículo invejável apesar de ter dirigido apenas três clubes na carreira — Barcelona, Bayern de Munique e City. Ele conquistou duas vezes a Liga dos Campeões, três vezes o Campeonato Espanhol, Alemão, Inglês e o Mundial de Clubes. Em 2019, foi eleito pela revista France Football, responsável pelo prêmio Bola de Ouro, como o quinto melhor treinador de todos os tempos.

O nome de Guardiola é aprovado inclusive por Tite. Em entrevista ao programa "Último Lance", do canal TNT Sports, o treinador brasileiro afirmou que o espanhol é "extraordinário", citando ainda o italiano Carlo Ancelotti, do Real Madrid, e o alemão Jürgen Klopp, do Liverpool, como exemplo de treinadores de ponta. Sobre o fato de se tratar de um estrangeiro, Tite minimizou e disse que "preza pela qualidade, e não pela "nacionalidade".

Há quase oito anos no City, Guardiola já revelou anteriormente que um de seus desejos é treinar uma seleção após deixar a Inglaterra. Um outro trunfo para a CBF conseguir atrair o treinador é o fato de ele ser grande fã do futebol brasileiro, tendo declarado anteriormente ser fã da seleção de 1982 e de outros grandes craques, como Ronaldo, Romário e Ronaldinho Gaúcho.
Fonte: Estadão

Postar um comentário

0 Comentários