Confira:

6/recent/ticker-posts

NOVO CARRO DA MERCEDES - Novo safety car da F1 é um Mercedes de 730 cv que chega a 325 km/h



AMG GT Black Series tem motor V8 4.0 litros biturbo e vai de 0 a 100 km/h em 3,2 segundos

PORTO VELHO, RO - A Mercedes-Benz apresenta o seu novo safety car para a temporada de 2022 da F1: o AMG GT Black Series, um esportivo com motor V8 4.0 litros biturbo de incríveis 730 cv e 81,7 kgfm. Já carro médico será um AMG GT 63 S 4 portas, de 639 cv, o mais potente da história da Fórmula 1.

Em 2021 o Aston Martin Vantage, primeiro carro "não-Mercedes" em 25 anos, também foi o modelo de segurança para comemorar o retorno da marca britânica à F1 depois de 61 anos. Já o carro médico foi o DBX. O revezamento entre as duas fabricantes vai continuar em 2022, com os britânicos optando novamente pelo cupê e pelo SUV.


Mercedes-AMG GT Black Series é o safety car da F1 em 2022 após a temporada passada ter sido um AMG GT R.

Os números de desempenho do GT Black Series são assustadores: acelera de 0 a 100 km/h em 3,2 segundos, 0 a 200 km/h em menos de 9 s e a velocidade máxima é de 325 km/h. Tecnicamente, o carro é quase padrão ao convencional, apenas um cinto de segurança de seis pontos foi adaptado devido aos regulamentos da FIA (Federação Internacional de Automobilismo).

Para garantir essa potência e performance impressionantes, os engenheiros aumentaram os dois turbocompressores, que tem fluxo de volume de ar maior – 1.110 kg/h contra 900 kg/h do GT R Pro que tem 71,3 kgfm, por exemplo. Para a refrigeração, os dois intercoolers ficaram, digamos, mais robustos.

Outra modificação importante é o lado do escape que está no interior do “V”, entre as duas bancadas de cilindros. Esse movimento ajuda no desempenho. Já a transmissão de dupla embreagem e sete marchas passou por modificações para lidar com o torque mais robusto.

Fator importante no GT Black Series é a aerodinâmica. O esportivo bebe muito da fonte da versão GT3, dedicada exclusivamente às pistas de corrida. O splitter dianteiro é ajustável manualmente. Na posição "Race", “desliza” cerca de 5 cm para frente e, claro, gera mais downforce para o esportivo. A posição padrão é a "Street", mas dentro de uma pista com carros de F1 deve impossível não estar na versão "Race".



Mercedes-AMG GT Black Series e o AMG GT 63 S 4 portas foram os escolhidos para substituir o AMG GT R e C63 S Estate de 2021.
Os para-choques tem tomada de ar mais generosas para o radiador. O capô, de fibra de carbono, traz duas saídas de ar para extrair o ar quente do motor de forma mais incisiva, além de detalhes sutis, como spoilers que direcionam o fluxo de ar e aumentam a carga aerodinâmica – os para-lamas trazem cavidades para otimização de refrigeração dos freios e deslocamento do ar para a traseira do esportivo.


Carro médico é o Mercedes-AMG GT 63 S 4 portas

O carro médico da temporada 2022 da F1 também será da Mercedes: Mercedes-AMG GT 63 S 4MATIC+, cupê de quatro portas. Com o mesmo propulsor V8 4.0 biturbo, ele tem 91 cv a menos do que o GT Black Series, mas mesmo assim são 639 cv e aceleração de 0 a 100 km/h nos mesmos 3,2 s, segundo a Mercedes, graças à tração nas quatro rodas. A velocidade máxima é de 315 km/h.


Mercedes-AMG GT 63 S 4 portas, de 639 cv, é o carro médico mais potente da história da F1 


O rodízio entre Mercedes-Benz e Aston Martin


Os carros da Mercedes do safety car e médico já foram escalados para as duas primeiras corridas da temporada, que começa no próximo dia 20 de março no Bahrein e segue para na Arábia Saudita no final de semana seguinte. A Aston Martin vai entrar em ação no terceiro GP da temporada, na Austrália, e em outras 11 etapas – totalizando 12 participações. A marca alemã ficará a cargo de 11 GPs. Já o piloto do carro de segurança será o mesmo: o experiente Bernd Maylander.


Fonte: Globo.com

Postar um comentário

0 Comentários