Confira:

6/recent/ticker-posts

Guerra na Ucrânia: como será a Operação Repatriação, que vai trazer brasileiros que fugiram do conflito


Partiu da Base Aérea de Brasília nesta segunda-feira (7/3) com destino a Varsóvia, na Polônia, o avião da Força Aérea Brasileira para o resgate de brasileiros que deixaram a Ucrânia após a invasão da Rússia.


PORTO VELHO, RO - A aeronave, um modelo multimissão KC-390 Millennium, fabricado pela Embraer, decolou às 15h (hora de Brasília) com "11,6 toneladas de medicamentos para atendimento emergencial, alimentos e itens de necessidade básica com tecnologia para funcionamento autônomo", segundo um comunicado divulgado pelo governo brasileiro.

O pouso na capital polonesa está previsto para quarta-feira (9/3) e os brasileiros repatriados devem chegar ao Brasil no dia seguinte, quinta-feira (10/3).

A chamada "Operação Repatriação" envolve os ministérios da Defesa, das Relações Exteriores e da Saúde.

A aeronave fará três escalas antes de chegar ao destino final - Recife, Cabo Verde (África) e Lisboa (Portugal). No momento da publicação desta reportagem, às 12h de Brasília desta terça-feira (8/3), o avião sobrevoava Cabo Verde. Acompanhe aqui o trajeto em tempo real.

Estão sendo levadas dez toneladas de alimentos desidratados e instantâneos, como risotos e sopas, além de suprimentos médicos e purificadores de água. Os produtos foram doados pelo governo brasileiro, empresas privadas e voluntários.

A lista de brasileiros que estarão no voo ainda não está fechada, mas o avião foi configurado para receber até 72 passageiros.

Em entrevista a jornalistas, o coordenador da força-tarefa de resgate e repatriação do Itamaraty, ministro Unaldo Vieira de Sousa, afirmou que serão resgatados 47 brasileiros, além de 17 ucranianos com laços de família no Brasil.



Estão sendo levadas dez toneladas de alimentos desidratados e instantâneos, como risotos e sopas, além de suprimentos médicos e purificadores de água

A maior parte dos brasileiros que vivia na Ucrânia — antes da guerra a comunidade era estimada em torno de 500 pessoas — já deixou o país.

Muitos atravessaram a fronteira com nações vizinhas, principalmente Polônia e Romênia.

"Nós temos ainda identificados 34 brasileiros em território ucraniano. Desses, 14 já manifestaram que não desejam sair do território. Nós continuamos oferecendo apoio e estamos em contato permanente com eles, porém 14 manifestaram que não desejam sair do território ucraniano", acrescentou Sousa.



'Operação Repatriação' envolve ministérios da Defesa, das Relações Exteriores e da Saúde

Segundo o Itamaraty, foram montados postos avançados para reforçar a acolhida dos brasileiros que deixam a Ucrânia. Na Romênia, a embaixada montou uma base na cidade de Siret. Também foram abertos mais dois postos de atendimento consular nas cidades de Lviv, localizada próxima à fronteira com a Polônia e para onde os brasileiros têm se dirigido; e um outro posto em Chisinau, capital da Moldávia.

Em casos de emergência, o plantão consular brasileiro pode ser contatado pelo número + 55 61 98260-0610

A Embaixada em Kiev também continua postando orientações por meio de mensagens em seu site, em sua página no Facebook e em grupo do aplicativo Telegram.



Fonte: BBC News Brasil

Postar um comentário

0 Comentários