Confira:

6/recent/ticker-posts

AVIÃO COM 68 PASSAGEIROS FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE MARINGÁ


Ao se aproximar de Maringá, o avião apresentou problemas no trem de pouso, mas o equipamento funcionou normalmente durante o pouso e ninguém se feriu


PORTO VELHO, RO - Um avião turboélice fez um pouso de emergência no Aeroporto Regional de Maringá na manhã desta quarta-feira (9). Ao se aproximar de Maringá, o avião apresentou problemas no trem de pouso, mas o equipamento funcionou normalmente durante o pouso e ninguém se feriu.

9 de março de 2022 - 10:57 - Atualizado em 9 de março de 2022 - 12:02

A aeronave, modelo ATR 72-600 da empresa Azul Linhas Aéreas, decolou do Aeroporto Internacional Afonso Pena, em Curitiba, às 8h44, e estava previsto para pousar em Maringá por volta das 9h50. Ao todo, 68 passageiros estavam no voo.

Ao se aproximar do aeroporto maringaense, a trem de pouso do avião apresentou problemas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o painel do avião não indicou que o equipamento havia sido acionado.

Uma operação de segurança foi montada na pista enquanto o avião voou em círculos. No entanto, quando o avião passou próximo à pista, controladores da torre de comando do aeroporto visualizaram que todos os trens de pouso estavam funcionando normalmente.

O avião pousou por volta das 10h50. O trem de pouso funcionou normalmente e a aeronave desceu em segurança. Ninguém se feriu.

Apesar do susto, ninguém se feriu | Foto: Corpo de Bombeiros
Nota da empresa

A companhia aérea Azul divulgou, minutos após o acidente, uma nota oficial sobre o ocorrido. Segue a nota na íntegra:


A Azul informa que a aeronave que cumpriu o voo AD2733 (Curitiba-Maringá) apresentou uma indicação de problema técnico durante o procedimento de aproximação para pouso. Após a tripulação seguir os procedimentos operacionais previstos para este tipo de situação, o pouso do avião e o desembarque dos clientes ocorreram em segurança e sem intercorrências. A Azul destaca que está prestando toda a assistência necessária, conforme previsto na resolução 400 da Anac, lamenta os aborrecimentos causados aos seus Clientes e reforça que medidas como essa são necessárias para garantir a segurança de suas operações.


Fonte: R7

Postar um comentário

0 Comentários