Confira:

6/recent/ticker-posts

Shoppings preveem crescimento de 16% nas vendas de Natal no País

 Muito prejudicado no período de pandemia, o comércio dos shoppings retomou o movimento com força - Foto: Abrasce.

Porto Velho, RO - A Pesquisa de Expectativas Natal 2021, da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), feita em todo o país, aponta uma estimativa de vendas 16% superior ao registrado no mesmo período do ano passado.

O levantamento também indica que o setor deve movimentar R$ 5,6 bilhões entre os dias 19 e 25 de dezembro.

Além do aumento nas vendas, o comércio nos shoppings deve resultar em um ticket médio de R$ 219, o que representa um valor 11,2% maior que os R$ 197 do ano passado e 17,7% superior ao registrado em 2019, quando as vendas médias foram de R$ 186.

A data também deve marcar uma nova alta no volume de frequentadores, pois a expectativa dos shoppings é que o fluxo de pessoas seja 17% superior ao observado em 2020 – naquele momento o setor funcionava com restrições.

Prevendo mais gente nos corredores e nas lojas, os shoppings reforçam o cumprimento das exigências dos decretos estaduais e municipais, como uso obrigatório de máscara, higienização dos ambientes, aplicação das regras de distanciamento para evitar aglomerações, disponibilização de álcool gel nos mais variados pontos, dentre outras iniciativas.

Canais de vendas

Além das vendas presenciais, os shoppings destacam os seguintes canais de vendas para a data: o Marketplace/vendas online (47%), o delivery (43%), drive-thru (34%) e lockers (17%).
Os números demonstram a resiliência e a adaptação do setor a novas ferramentas, que venham agregar ao varejo físico.

Além disso, as seguintes categorias serão destaques de vendas no fim de ano: vestuário (75%), perfumaria e cosméticos (66%), eletrônicos (63%), calçados (60%) e brinquedos (44%).

Emprego

Os shoppings também revisaram para cima o volume de trabalhadores temporários contratados pelo setor para o período do fim de ano e registraram um incremento de 11% ao quadro atual de funcionários. 

Estima-se que o setor conte com 100 mil trabalhadores a mais no Natal de 2021.

Na avaliação do presidente da Abrasce, Glauco Humai, após quase dois anos de pandemia, os números deste Natal representam não apenas a resiliência do setor, mas um horizonte promissor para 2022.

“São previsões muito boas para os shoppings e demonstram que a melhora da pandemia, com o avanço da vacinação, aliada à eficiência na gestão dos empreendimentos, têm possibilitado uma recuperação contínua e cada vez mais robusta”, afirma.

Promoções

Entre os investimentos em ações promocionais para incentivar as compras de Natal empreendidas pelos lojistas, destacam-se: Ganhe e Concorra (33%), Compre e Ganhe (31%) e Sorteios (28%). Apenas em 8% deles não haverá nenhum tipo de promoção.

Os carros (51%) e vale compras (35%) aparecem entre os principais prêmios disputados nas promoções. Em comparação com 2020, o valor total investido em promoções nesse Natal será superior em 71% dos shoppings. O aumento médio é de cerca de 40%.

Bom velhinho

Apenas em 5% dos shoppings pesquisados não haverá interação do Papai Noel com o público neste final de ano.

Em outros 63% o bom velhinho vai estar no espaço, mas as fotos serão feitas obedecendo critério de distanciamento social e o uso obrigatório de máscaras. E em 31% das unidades, o uso de máscaras segue sendo uma exigência imprescindível, mas o distanciamento social para fotos será flexibilizado.

 Além disso, 1% dos shoppings deverão utilizar outras medidas.

Fonte: DP Redação, 19/12/2021

Postar um comentário

0 Comentários