Confira:

6/recent/ticker-posts

Emater Rondônia apresenta programa anual de assistência técnica e extensão rural 2022

 


Porto Velho, RO - O Programa Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural (Proater), elaborado para atender os agricultores familiares de Rondônia no ano de 2022, foi apresentado aos conselheiros da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) de Rondônia em reunião no gabinete do Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri). A previsão da Autarquia é assistir diretamente nas propriedades rurais 40 mil agricultores familiares, incluindo-se os produtores assistidos eventualmente, serão realizados 141 mil atendimentos.

O documento técnico chamado de Proater foi elaborado pela equipe técnica da gerência de planejamento, e foi apresentado na reunião pelo diretor técnico Anderson Kuhl que detalhou o programa de trabalho da extensão rural informando que o objetivo é assegurar o atendimento a todas as atividades econômicas rurais do Estado de Rondônia. Para isto, a autarquia investiu numa ferramenta de informática que deverá agilizar o trabalho de campo, que é o Sistema de Gerenciamento de Ater (Sigater) e também o aplicativo Minha Emater, que facilita o registro da orientação técnica e o contato do produtor com o técnico.

O presidente da Emater, Luciano Brandão, manifestou seu otimismo com o plano apresentado, especialmente pela crescente disponibilidade de acesso a internet no campo, que hoje já conta com 60% de agricultores conectados, é o que se verifica entre aqueles cadastrados pela Emater. Fato que facilita a comunicação do extensionista com o agricultor, através do aplicativo Minha Emater.

“O agricultor conectado também poderá acessar a plataforma de capacitação desenvolvida pela Emater para oferecer cursos online, sobre as principais culturas agrícolas e pecuárias”, informou Brandão.

O presidente do conselho e secretário de Estado da Agricultura, Evandro Padovani, comentou as iniciativas inovadoras do plano de trabalho da extensão rural e fez referencia em especial a um dado estatístico, apresentado pelos técnicos no Proater, relativo ao perfil do agricultor rondoniense que apresenta idade majoritariamente acima de 51 anos, com uma taxa de apenas 5% de agricultores jovens com idade entre 18 e 30 anos. Padovani alertou para a necessidade de se trabalhar com ações positivas para a sucessão familiar, que sejam atrativas para os jovens, e evite o êxodo rural.


Texto: Enoque de Oliveira
Fotos: Irene Mendes
Secom - Governo de Rondônia

Postar um comentário

0 Comentários